“Depressão” sobre o adoecimento e suas correlações na vida do ser humano.

       No momento atual que vivemos, é comum as pessoas apresentarem de modo geral uma preocupação voltada a patologia depressão e eu acho muito pertinente e cabível este cuidado. Porém, sempre tento lembrar e psicoeducar a diferença entre o sofrimento humano e a patologia. Sofrer não é bom, mas é normal, faz parte do nosso processo de amadurecimento.

Todos nós iremos passar por momentos de tristezas e perdas nas mais várias esferas de nossas vidas, que nos possibilitará aumentar nossas experiências e nossa resiliência frente aos problemas, aumentando nossa percepção, nossa capacidade de tomada de decisões e a forma de encarar o mundo.

Sobre o Sofrimento:

O sofrimento pode vir de várias formas exemplo: Sofrimento acompanhado de um término de um relacionamento, um desentendimento com um amigo ou familiar, a perca de um bem material, a vaga de emprego perdida, problemas com estado de saúde, enfim, são inúmeros motivos para sofrer, mas são sofrimentos momentâneos e até necessário para fazer você sair de uma situação desagradável. Já o transtorno depressivo, é algo mais complexo.

E o que é o transtorno Depressivo?

        Trata-se de uma doença que vai além da tristeza, refletindo emocionalmente e às vezes fisicamente. É sobre esta patologia que iremos falar de forma resumida. A depressão não escolhe classe social, não é predeterminada por idade, raça e nem tem data para se instalar na vida do ser humano.

Definição do DSM: Síndrome clínica caracterizada por humor deprimido, diferente de tristeza, e que envolve, principalmente, a perda de vontade, prazer e satisfação.

Só existe uma forma de Depressão?

É importante também entendermos que existem diferentes tipos de depressão, tais como: Depressão maior ou grave, Distimia Sazonal, Bipolar, Pós-parto, Reativa, Atípica e Psicótica. Todas essas patologias possuem suas características e iremos conhecê-las em outros artigos. Também é bom salientar o estágio ou grau da depressão.

O que os órgãos mundiais de saúde falam sobre esta patologia?

          Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) pressupõe que, até 2025 a depressão será a doença do século, causando milhões de afastamentos da vida laboral dos trabalhadores em todas as esferas e níveis hierárquicos.

Atualmente mais de 180 milhões de pessoas no mundo são acometidas com a depressão. Só aqui no Brasil temos um número estimado que ultrapassa 20 milhões de pessoas com algum tipo de depressão e às projeções é de aumento exponencial de casos devido a forma de vida da sociedade atual, isto se dá por razões multifatoriais que vão de causas sociais, políticas, econômicas, traumas coletivos e etc.

Como a Depressão surge na vida das pessoas?

        Como já falamos são vários fatores que podem manifestar a Depressão. Isso também nos mostra que, pessoas bem-sucedidas em suas carreiras ou profissões estão expostas a este adoecimento, ou seja, sempre existirá gatilhos que poderá gerar este quadro depressivo. Muitas vezes a pessoa adoecida não consegue acessar e nem identificar a origem ou os fatores que estão correlacionados a este processo de adoecimento. Os dados mostram que por ano mais de 850 mil pessoas morrem em consequência da depressão.

O que pode agravar o quadro Depressivo? E quais os tratamentos frente a depressão?

       É importante compreendermos que quando os sintomas estão causando impacto significativo no convívio social, no trabalho ou outras áreas. Sua rede de apoio tem que ficar muito atenta aos sinais, vamos citar algum exemplo: Humor deprimido na maior parte do dia, sentir-se sem valor ou com culpa excessiva, mostrar estar sem energia para atividades, vontade de estar isolado o tempo todo, pensamentos recorrentes sobre morte, pensamentos suicidas sem um plano, tentativa de suicídio ou plano para cometer suicídio. Dentre tantos outros sintomas.

Quais os fatores que dificultam o tratamento e como posso cuidar da depressão?  

        Um dos fatores que influencia muito é a falta de informação e a ausência do autoconhecimento estes são fatores que dificultam o tratamento desta patologia, aumentando assim os riscos de agravamento em virtude da depressão. Outro fator importante social é vencer o preconceito. Ele influencia esta pessoa adoecida limitando e inibindo a sua busca por um profissional na área de saúde mental. Hoje é cada vez maior a procura por ajuda do psicólogo e psiquiatra, entendendo que estes profissionais podem facilitar a melhoria da qualidade de vida. Portanto, percebe-se que, o acompanhamento com um profissional de psicologia é fundamental para entender e observar a demanda e a necessidade de tratamentos multidisciplinares, ou seja, dependendo do caso, e grau da depressão o tratamento será complementado com o tratamento medicamentoso para maior eficácia e restabelecimento da saúde deste paciente.

É extremamente importante o acompanhamento psicológico. Desta maneira o psicólogo observará o paciente em sua totalidade, respeitando sua singularidade e entendendo seus limites.

Por Márcio Santos -Psicólogo clínico

Agende sua consulta – (81)99507-2250

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO