Prioridade e compreensão o entrelaçado do relacionamento.

Buscando sentido para conviver com este conflito que muitos relacionamentos encontram limitações no espaço tempo, diante disto surgem vários atritos e cobranças. Muitas vezes atendo diversas pessoas e seus dilemas, uma coisa muito comum que chega ao set clínico é quando este indivíduo tem tempo extra, exemplo: você tem tempo sobrando e o seu Amor começou a trabalhar ou é um trabalhador ou trabalhadora ou tem alguma atividade e não dispõe do mesmo tempo livre que você.

Entenda namorar uma pessoa que tem um emprego ou uma ocupação, ou está cursando uma faculdade nem sempre poderá disponibilizar tempo na medida em que você quer ou imagina. E com isto nem todo dia terá sexo ou aquele chamego, às vezes não poderão fazer uma viagem ou simplesmente dar aquele passeio.

Você vai ter que se esforçar para compreender que a pessoa amada muitas vezes depois de um dia estressante e cansativo de trabalho, só vai querer a paz do seu cantinho e descansar, se jogar embaixo do chuveiro para as águas levar o peso do dia de trabalho e só. Essa pessoa que está cansado às vezes só irá almejar a sua caminha quente e macia e nada mais.  E você vai se incomodar por achar que merece atenção e até vai rivalizar e reivindicar por isto, não que você não mereça, não é bem assim. Porém o ser humano está em um processo contínuo de adaptação e você tem que achar o seu processo.

Você vai começar a encontrar com seu amado ou amada muitas vezes com olheiras, ou com o semblante fadigado ou até mesmo sem muita energia para eventos, porém note que ele ou ela estão buscando evoluir, é bem provável que ele comece a crescer como pessoa e profissional e com grande chance de alcançar um futuro brilhante e atingir a realização pessoal, estando com ou sem você. É aí que a psicologia entra com ajuda na ampliação de visão e consciência das pessoas.

Um dos maiores desafios é trazer este indivíduo para o processo empático. Observando suas perspectivas de vida. Aonde ele quer chegar e o quanto se permiti entender as limitações de horários de seu par. Buscando entender qual seu objetivo de vida? Quais suas perspectivas onde está seu foco? Pode ser que você esteja recebendo atenção, mas não forma que você idealiza. Aí deixo uma pergunta no ar: É melhor você arregaçar as mangas e fazer sua trajetória ou ficar choramingando estagnado e cobrando atenção pelo resto da vida?   Bom, cada caso é um caso e necessita de uma profundidade para avaliar as questões e implicações neste relacionamento, porém cabem as reflexões.

Uma dica valiosa, procure fazer “psicoterapia”, além de ser seu local de fala, você poderá ampliar sua consciência em várias perspectivas, evoluindo no sentido de aumentar sua resiliência cuidando dos aspectos emocionais e psicológicos. O psicólogo será de extrema importância na facilitação do seu autoconhecimento e melhoria de sua performance em vários campos de sua vida. Afinal de contas você é seu principal projeto.

Marcio Santos – Psicólogo clínico.

Agende sua consulta – (81) 99507-2250

 

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO