Comportamentos de auto sabotagem

 

           Já se sentiu menos merecedor ou sem acreditar em você, achando  que suas conquistas  é obra do acaso ou sorte? As vezes  você pensa que não merecia ter o que tem ou esta ocupando uma  posição de destaque na vida pessoal e profissional  e que não é mérito seu, duvidando de suas capacidades? Pois bem, você pode esta sofrendo com a síndrome do impostor. Embora não seja ainda reconhecida e categorizada como quadro clínico, a síndrome do impostor vem tomando proporções gigantescas.

            Desde 1978 quando foi mencionado pelas psicólogas Pauline Clance e Suzanne Imes, várias pessoas relataram que passaram períodos muito grandes com este sentimento e sofriam por não saber dar nome ao que sentiam, pois tratava-se de uma experiência totalmente individual. Mesmo pessoas de sucesso e prestígio como: Michelle Obama, Tom Hanks e outros, chegaram a expor de forma autentica e genuína como foi para eles vivenciar este momento de suas vidas tão difícil.

 

O que é a Síndrome do impostor?

 

         As características principais é sempre de minimizar suas qualidades e ignorar seus pontos fortes, começando a duvidar de suas competências e obtendo um comportamento de auto sabotagem, com pensamentos sempre voltado para incompetência e achando que tem pouca capacidade. Desta forma, o indivíduo começa a ter medo de assumir maiores responsabilidades e desafios, isso começa a travar o seu desenvolvimento profissional e pessoal.

 

       Imagine você com um sentimento que as pessoas te observam e podem te achar uma farsa ou  que você não é tão bom para estar na posição atual. Para as pessoas que sofrem desta síndrome isto é bem comum, principalmente em pessoas jovens e iniciantes em novas atividades. Porém, existe uma grande quantidade de pessoas que não são necessariamente jovens. Pode ocorrer em pessoas que estejam expostas a ambientes de grandes cobranças e competitividade, onde sua performance é colocada a prova a todo momento e isto acontece com atletas, estudantes, no mundo empresarial de vários seguimentos e com  outros profissionais. Ou seja, a síndrome do impostor é um mecanismo psicológico  marcado pela dificuldade ou incapacidade de reconhecer os seus méritos e suas qualidades, é como se essa pessoa desenvolvesse um bloqueio diminuindo suas capacidades. E mesmo que outras pessoas reconheçam que ela fez ou faz um trabalho muito bom ou incrível, ela vai achar sempre que não fez o suficiente.

 

Valorize suas qualidade e suas conquistas.

 

Como tratar?

 

  • Começar o processo de psicoterapia será fundamental;
  • O psicólogo irá te ajudar a acessar de onde vem esta baixa autoestima e insegurança;
  • Junto com o profissional de psicologia você irá fazer uma imersão intensa no autoconhecimento;
  • Comece falando para você mesmo que você é capaz e confiante.

 

Como iniciar as mudanças necessárias

 

  • Reconheça e valorize suas conquistas;
  • Sempre colocar metas alcançáveis e comemorar cada etapa cumprida;
  • Comece analisar quando alguém pergunta onde você trabalha ou o que você faz. Observe suas respostas;
  • Cuide-se fisicamente. Retire um tempo para prática de exercícios ou fazer algo que seja agradável e prazeroso para você;
  • Aprenda a aceitar elogios. Enalteça as coisas que você faz de bom.

         A intenção é  trazer para você este entendimento e que você possa ter consciência que é capaz de dar um grande salto de qualidade de vida com você mesmo. Considere a possibilidade em procurar ajuda profissional   da psicologia, que são capazes de auxiliá-lo nesse processo. Seja seu maior motivador. Espero que tenha gostado do tema, Fique a vontade para perguntar, agende sua consulta.

Marcio Santos – Psicólogo Clínico

Agende sua consulta (81) 99507-2250

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO