As várias etapas do envelhecimento saudável

          Falar sobre este tema e explicar sobre o envelhecer a princípio nós remete a algo fácil, porém é um tema tão vasto e complexo que requer a criação de vários textos independentes devido a pluralidade deste assunto, pois existe uma grande diversidade de aspectos psicológicos e emocionais que cerca o envelhecimento. Queremos aqui trazer informações uteis para as pessoas que estão chegando na velhice para às pessoas que já estão vivendo sua velhice e até pessoas que querem compreender um pouco mais sobre o assunto ou até  para tomar conta dos seus idosos com mais qualidade e propriedade  também é destinado aos  profissionais que almejam conhecimento em sua área de atuação como: cuidadores e pessoas que estão focados na gerontologia estudo dos fenômenos fisiológicos, psicológicos e sociais relacionados ao envelhecimento do ser humano).
Neste artigo não vamos nos apegar nas diferenças das nomenclaturas, (idoso, velhice e terceira idade) e posso dizer que existe diferença sim. Quando eu estava fazendo a graduação em psicologia achava que era quase  tudo iguais e gerava sempre uma confusão e foi na
Pós-graduação em gerontologia que pude ver a diferença sociocultural que emergem sobre o tema. Porém aqui vamos explorar a velhice de forma ampla com enfoque no bem-estar e as inúmeras possibilidades de um envelhecimento saudável. Sempre pautando no respeito e nas alterações sobre este ser que está envelhecendo e nunca esquecendo que o homem é um ser  biopsicossocial e está em constante mudança.

Como definir a velhice?

        A palavra idoso. Vem do latim “vetulus” que significa “remoto, antigo, idoso, antiquado, gasto pelo uso”. Já no Dicionário Escolar: língua portuguesa (2015), a palavra idosa quer dizer, que tem muitos anos, senil, velho. Para (OMS) Organização Mundial da Saúde define idoso como aquele indivíduo com 60 anos de idade ou mais. Não podemos deixar de de fazer às observações sobre às rotulações preconceituosas e vários estereótipos e preconceitos, depreciando o fenômeno de envelhecimento, estas rotulações tiveram diminuição significativa a partir da década de 80. 

É possível viver uma vida normal na velhice?

        É  importante entender  e bem verdade que a velhice traz consigo suas limitações e que uma grande parcela dos idosos tem alguma patologia ou algum adoecimento. Porém hoje em dia com o aumento da expectativa de vida está ocorrendo um fenômeno muito significativo, as pessoas estão envelhecendo e melhor que isto, envelhecendo saudavelmente, as políticas públicas já estão dando a devida importância ao idoso e trazendo a questão da qualidade de vida para este ser, possibilitando uma vida “normal” com um equilíbrio psíquico e físico pois está tudo interligado mente e corpo. Manter-se  ativo e feliz é a prioridade,  tendo consciência que  a pessoa que consegue chegar  na velhice é um privilegiado,  pois do ponto de vista psicológico e  físico houve a conquista de anos de experiências, preservando o seu sentido de vida.

Sobre envelhecimento psicológico.

       O envelhecimento psicológico apresenta mudanças significativas com relação aos comportamentos e a forma de vivenciar a relação consigo mesmo e com as pessoas, as limitações não vão  impedir que o idoso comece a criar adaptações e trabalhe com os ajustamentos criativos para permanecer independente e ativo. Exemplo você está tento lapsos de memória vai começar a fazer anotações das coisas mais importantes para seu dia a dia.

                        Estratégias para qualidade de Vida na velhice.

       Vamos lá. Temos que pensar em expectativas de vida e qualidade de vida, e vou logo adiantar é possível ter os dois. Porém nada é por acaso e na velhice temos que ter dedicação e investimento em você mesma. Isto fará total diferença. Então se você quer ter uma velhice saudável devote tempo em lazer e em várias atividades que irei citar. Antes de prosseguir quero deixar bem claro que não existe uma distinção de gênero aqui, isto serve para homens e mulheres. conformes estudos comprovam que a grande maioria da população idosa é constituída por mulheres porém os homens tem buscado  cada vez mais as alternativas para um envelhecimento com saúde física e mental. E desta forma dá para aproveitar mais e melhor seu tempo. Vamos lá para algumas estratégias.

  • Em vista na saúde mental. Seja uma pessoa de 65 anos com energia de 30 anos, esteja aberta para novos aprendizados. É possível? Claro que é possível hoje vejo tanto idoso com o dedinho no display do celular que me surpreendo, Certa vez estava de visita em minha casa quando meu sogro falou em um cantor que ele gostava da década de 70 e pegou o celular para mostra o cantor eu pensei vai me perguntar como faz! Para meu espanto e de minha esposa ele pegou o smart fone e disse “Ok google como é o nome de tal cantor e tal música! ” Eu achei fantástico essa aproximação do idoso com a tecnologia e isto é muito benéfico, lógico que tudo com moderação.
  • Em vista na sua saúde física. Terei que ser muito sincero caso você não goste de exercícios físicos, comece a gostar pois são eles que irão prevenir várias doenças. Não estou dizendo para você virar em um ultramaratonista, mas que comece a praticar caminhadas, corridas curtas ir para uma academia com um acompanhamento de um profissional, fazer uma hidroginástica, pedalar opções é o que não vai faltar então para de inventar desculpas e vamos começar.
  • Em vista na sua esfera social. Durante alguns trabalhos que realizei com abrigos de média e longa permanecia para idosos foi notório como é benéfico a sociabilização dos idosos. O ser humano é um ser social e este contato com troca de informações e experiências fazem toda a diferença dando a ele um sentimento de fazer parte de um grupo seja ele um grupo de amigos, um grupo da igreja, um grupo familiar, ou grupo de voluntários ou grupo terapêutico, até mesmo grupo que se reúnem para viajar, enfim é necessário que este idosos comece a participar destas convenções sociais.

 É normal o idoso ter problemas emocionais?

         Sim é normal, e mais comum do que se pode imaginar. Existem pessoas que carregam dores emocional por anos, aprisionadas a sentimentos negativos, medos e angustias por muito tempo. Coisas que ficaram em suas memórias machucando e remoendo durante anos ou décadas. É claro que você pode e deve significar estas emoções, dando a você mesma nova forma de enxergar o que passou, e tornando-se uma pessoa melhor para você mesma e para todos ao seu redor a Psicologia será de fundamental importância na elaboração deste novo olhar, traçando com você estratégias benéficas para um envelhecimento de qualidade sempre pautado no respeito e vendo você como um ser único procure um psicólogo de sua confiança e se permita este momento.

Bom pessoal como mencionei quando começamos a falar no envelhecimento surgem milhões de aspectos para abordar é imenso as questões relacionado ao envelhecer a intenção aqui é dar uma pincelada e deixar abertura para outros artigos trazendo informações e conhecimentos espero que tenha somado e estamos a disposição.

Márcio Santos – Psicólogo clínico

Agende sua consulta  (81) 99507-2250

Gostou do tema? compartilhe com quem possa ter interesse no assunto. Se tiver alguma dúvida deixe seu comentário

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO