Você é ansioso ou conhece alguém que seja?

 

        Você pensa demais? Você se cobra demais? Preocupa-se demais? Já chegou a ter algum episódio, tais como: aperto no peito, coração acelerado, tremores, sensação de falta de ar, que está perdendo o controle. Fica o tempo todo vivenciando as preocupações do que ainda está por acontecer? Fica fritando na cama de um lado para o outro não consegue dormir pensando em milhões de coisas no que deveria ter feito ou ainda vai fazer, com um turbilhão de pensamentos? Tenho uma informação:  Você não será a única e nem será a última pessoa a vivenciar os sintomas da ansiedade. E olha que estes são apenas alguns sintomas de vários!

 

       Dados estatísticos mostram que o Brasil ocupa o primeiro lugar no mundo dos países com o maior índice de ansiedade. Isto são informações da OMS (Organização Mundial da Saúde).  Segundo o Ministério da Saúde, mais de 20 milhões de brasileiros enfrentam os sintomas da ansiedade com uma média de 34 para cada 100 pessoas. Os transtornos ansiosos fazem parte dos quadros psiquiátricos mais comuns na psicologia e na psiquiatria. De tal maneira, que crianças, adultos e idosos são vítimas da ansiedade, com uma prevalência estimada durante toda a vida.

 

 Mas afinal de contas o que é ansiedade?

 

       Os transtornos de ansiedade são um dos transtornos mais comum entre os indivíduos, tendo como consequências comprometimentos e sofrimento emocionais bem severos.  A Ansiedade é uma ação ou reação a um possível cenário de risco ou perigo percebido. Ansiedade surge como um alerta, um sinal que nosso corpo começa a disparar, nos informando de que alguma coisa não está legal ou que algo pode acontecer de errado e isto pode ser real ou criado em nossa mente. Porém, vale lembrar que todos nós temos ansiedade. Uns em menor grau e bom controle, outros em maior grau e totalmente descompensado.  A ansiedade e o medo passam a ser reconhecidos como patológicos quando são exagerados, onde mesmo sem o grau de perigo eminente a pessoa vivencia como algo extremo ou qualitativamente diversos do que se observa como norma naquela faixa etária e interferem com a qualidade de vida, o conforto emocional ou o desempenho diário do indivíduo.

 

        As mulheres são as mais afetadas: enquanto 49% se declaram ansiosas até porque existem questões hormonais que elevam esta diferença, 33% dos homens estão lidando com o sintoma no momento. É esta diferença não é muito grande.

 

Principais Causas da Ansiedade?

 

         Temos que deixar bem claro que a tomada de consciência é muito pessoal, ou seja, o que eu posso entender como sério e catastrófico e trazer para mim uma sensação de Ansiedade talvez não seja para você. Então não subestime a dor e as preocupações dos outros, só os ansiosos sabem o quanto aquelas sensações são angustiantes e perturbadoras. A ansiedade pode se tornar carregada tendo origem na genética, A questão das relações pessoais intrafamiliar também é um fator muito importante, país que apresentam um quadro de ansiedade e uma dinâmica muito intensa tem grande probabilidade de replicar isto para os filhos. Não é regra, porém é bem comum as crianças começarem a absolver, lembrem-se crianças tem um radar ligado captando tudo o tempo todo até sua ansiedade.

 

         Também podem ser advindos de traumas psicológicos ou eventos traumáticos. Deste modo, alguém que foi exposto em algum momento de intenso estresse pode ser o gatilho para um agravamento a ansiedade agora ou no futuro. A saúde mental do povo brasileiro nunca foi tão bombardeada.  A situação política, social e econômica do Brasil passa por períodos conturbados gerando intensas mudanças e com elas incertezas. Sendo assim, existe vários ângulos para observação de uma sociedade que cada vez cobra mais dos alunos e dos profissionais, isto em todas as esferas sendo um verdadeiro catalisador da ansiedade.

 

Sobre os transtornos ansiosos

 

  • Transtorno de ansiedade excessiva ou o atual TAG;
  • Fobias específicas;
  • Fobia social;
  • Transtorno de pânico
  • Transtorno Obsessivo Compulsivo – TOC;
  • Agorafobia;
  • Transtorno de estresse pós-traumático.

         Ansiedade é um assunto tão vasto que neste artigo vamos fazer uma visão geral, porque se formos adentrar em cada transtorno este artigo ficará imenso e aqui queremos trazer uma visão diretiva. Faremos em um momento posterior um artigo para cada transtorno ansioso.

 

Como se manifesta a Ansiedade?

 

        São várias formas que ela pode se apresentar. As manifestações envolvem desde sensações de medo e aflição, muitas vezes seguidos de pensamentos trágicos sempre criando situações e tomando cada vez mais força. Assim mandando reposta para seu corpo físico, disparando uma serie de hormônios como: noradrenalina e o cortisol, que elevam o nível de alerta e a atenção, e isto irá mexer com tudo. Imagina você estando sempre na posição de alerta, o tempo todo na defensiva, sem conseguir relaxar. Realmente é bem difícil. Agora vou exemplificar alguns sintomas psicológicos da ansiedade. Veremos alguns:

Indicativos psicológicos da Ansiedade.

 

  • Preocupações com tragédias futuras;
  • Achar sempre que não vai conseguir por antecipação;
  • Ficar pensando sempre no pior cenário que pode acontecer na hora de uma prova ou uma apresentação mesmo que seja no próximo mês;
  • Dificuldade de concentração;
  • Incapacidade de aproveitar um momento agradável;
  • Sensação de estar “no seu estado extremo”;
  • Pensar constantemente que vai ter uma doença qualquer, mesmo estando sem sintomas;
  • Estar sempre com o pensamento no futuro;
  • Sensação que vai perder o controle.

Indicativos físicos da Ansiedade

 

  • Dor no peito;
  • Taquicardia (coração acelerado);
  • Insônia;
  • Sudorese;
  • Falta de ar;
  • Sensação de desmaio;
  • Tonturas;
  • Urticárias;
  • Tensão muscular.

 

Obs. São vários sintomas físicos, porém vamos ficar com estes por enquanto.

 

Este tipo de ansiedade paralisa e causa sofrimento psíquico

Sobre o diagnóstico e como tratar?

O diagnóstico da ansiedade é clínico, passa por um acompanhamento profissional. Não há exames que confirmem o transtorno, apesar de muita gente inicialmente procurar um clínico diante do medo dos sintomas físicos, o mesmo irá encaminhar para os profissionais de saúde mental como: psicólogos e psiquiatras, tendo início a um levantamento sistemático e estruturado das possíveis causas da ansiedade em sua vida.

 

A psicoterapia é de suma importância, por isto procure um psicólogo. Este profissional fará uma avaliação preliminar observando suas demandas, e traçando um planejamento terapêutico. Caso haja necessidade e dependendo do grau de ansiedade o tratamento medicamentoso que será ministrado por um psiquiatra e será feito em paralelo com as sessões de psicoterapias. Quanto ao processo terapêutico existem várias abordagens fantásticas, não existe uma melhor ou pior, o que vai definir é sua adaptação. O importante é iniciar seu processo terapêutico. Sua rede de apoio é fundamental, seus familiares e amigos.

 

Outras medidas mediante a uma crise de ansiedade?

 

  • Saia um pouco do foco;
  • Faça exercícios respiratórios;
  • Não tome bebidas estimulantes como: Energéticos ou cafeína;
  • Movimente-se;
  • Ouça música que te faz bem;
  • Ocupe sua mente com atividades no aqui e agora;
  • Existe revistas com mandalas para colorir que são bastante terapêuticas;
  • Uma boa caminhada ou pedalada podem ajudar muito com a liberação de endorfina.

         Li uma frase interessante que dizia assim: “ Ansiedade é meu ser parado em alta velocidade”! É bem isso que muitas pessoas sentem. O respeito por este momento é imprescindível, para enfrentar a ansiedade requer tempo e força de vontade para ressignificação de vários aspectos de sua vida. Minha indicação novamente é: Procure um profissional de psicologia, ele te conduzirá  a novos olhares. Breve faremos outro artigo falando um pouco mais sobre ansiedade. Fico à disposição para te ajudar.

Márcio Santos – Psicólogo clínico.   Marque sua consulta (81) 99507-2250

Gostou do tema? Compartilhe com quem possa ter interesse no assunto. Se tiver alguma dúvida deixe seu comentário.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO